Uma esperança no inferno

O esquema de ilustrar as matérias para o Diário funciona assim: O repórter libera o texto para o diagramador, que joga na página e determina mais ou menos o tamanho que será a ilustra. Daí recebo o texto pré-diagramado, leio e penso em alguma coisa.
Bom, geralmente é assim que funciona. Mas têm vezes que a matéria ainda não tá pronta e não tem o quê ler. Nesse caso converso com o repórter que me passa mais ou menos a essência da coisa e me viro do jeito que dá.
Há algum tempo aconteceu um situação dessas. Minhas amigas e repórteres do Diário, Cecília Dionizio e Renata Fernandes, estavam escrevendo uma matéria cujo assunto era "Esperança". A matéria era grande, ia ser publicada na capa do caderno e continuaria na pág 3. A Cecília me procurou e disse que ainda não tinha o texto mas que era para eu pensar em algo envolvendo "Esperança", o que ela representa, sua importância... Enfim.
Assim que comecei a pensar no tema a primeira coisa que me veio em mente foi uma HQ do Sandman chamada "Uma Esperança no Inferno" (Sandman - nº4 - 1989). Na HQ tem um duelo genial entre o Sandman e o demônio Chorozon, com um final arrebatador que resume bem o conceito de esperança que a matéria queria passar. Como estava no jornal e não tinha acesso à minha coleção, apelei para o santo Google e achei a transcrição do duelo na íntegra. Aproveitei a deixa e encaminhei o texto para a repórter. Ela gostou tanto que me perguntou o que eu achava de incluí-lo na matéria. Evidente que achei a idéia ducaralho, além de ter o prazer de ver a linguagem dos quadrinhos servindo de suporte para enriquecer uma matéria sobre comportamento, de quebra ilustrei um dos meus personagens favoritos e o vi publicado pegando quase que a página toda.
Segue abaixo a parte da matéria que fala sobre a HQ e a ilustra do mestre dos sonhos.
 
SANDMAN - UMA ESPERANÇA NO INFERNO
Sandman, um dos quadrinhos mais cultuados dos últimos tempos, ganhou vários prêmios, entre eles o de melhor roteiro, personagem e história. Sandman é o mestre dos sonhos, que depois de um tempo aprisionado volta para tentar colocar o mundo dos sonhos em ordem. Em uma dessas viagens, ele vai parar no inferno, pois descobriu que o seu elmo estava com um demônio, Chorozon. Evidente que o demônio não quis devolver, e propôs um duelo para ver quem ficava com o elmo. Abaixo trecho do quadrinho de Neil Gaiman, “Uma esperança no inferno”:

Chorozon: - Muito bem, o primeiro lance é meu... Sou um lobo horrendo, um predador letal à espreita de sua presa.
Sandman: - Sou um caçador a cavalo, ataco lobos com uma lança. E sinto a relva sob os cascos, os flancos entre minhas pernas.
Chorozon: - Sou uma mosca que pica o cavalo e derruba o caçador.
Sandman: - Sou uma aranha de oito patas devorando a mosca.
Chorozon: - Sou uma cobra venenosa devorando a aranha.
Sandman: - Sou um búfalo de patas pesadas esmagando a cobra. Sinto a cobra se contorcer sob meu casco, com a espinha esmagada.
Chorozon: - Sou o antraz, a bactéria carniceira, devorando a vida.
Sandman: - Sou um mundo flutuando no espaço, alimentando a vida.
Chorozon: - Sou uma nova explodindo, cremando planetas.
Sandman: - Sou o Universo abrangendo todas as coisas, abraçando toda a vida.
Chorozon: - Sou a antivida, a besta do julgamento. Sou a escuridão no fim de tudo. O fim de universos, deuses, mundos, de tudo...

Sandman fica em silêncio, como se estivesse sem resposta. Chorozon prossegue, triunfante:

Chorozon: - E agora, Lorde dos Sonhos, o que você é?
Sandman: - Sou a esperança.



Escrito por orlandeli às 16h51
[ ] [ envie esta mensagem ]



Grump



Escrito por orlandeli às 08h50
[ ] [ envie esta mensagem ]



[ ver mensagens anteriores ]
 



Histórico
Ver mensagens anteriores



Contato orlandeli@orlandeli.com.br Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis